Receba as novidades do setor

Seu nome

Seu e-mail

Bicudo da cana pode causar prejuízo de até 25 toneladas por hectare

O Sphenophorus levis, mais conhecido como bicudo da cana, é uma praga de solo que, se não for controlada, afeta diretamente a produtividade e longevidade da lavoura. O bicudo causa o apodrecimento das touceiras, falhas na brotação e morte da planta. As perdas na colheita podem chegar a 25 toneladas por hectare.

A praga é mais comum em épocas quentes, porém todo o cuidado é pouco, pois está presente o ano inteiro na lavoura. Os maiores prejuízos são causados quando as fêmeas põem os ovos na base da touceira, dando origem às larvas, que ficam instaladas no interior dos colmos, alimentando-se da seiva e bloqueando os rizomas.

O controle da praga deve ser iniciado logo após a colheita da cana, como explica Ronaldo do Amaral Caporusso, engenheiro agrônomo da Socicana. “Nossa recomendação aos produtores é tratar as soqueiras logo após a colheita. Nossa equipe técnica realiza uma análise de campo para verificar o nível de infestação da praga, fornecendo orientação específica para aquela área. Em caso de alto índice de infestação, aproximadamente 35% de rizomas atacados, o produtor deve realizar a reforma do canavial”, afirma Ronaldo.

O Manejo Integrada de Pragas, MIP, é uma das alternativas sugeridas pela Socicana, a partir do treinamento dos colaboradores nas propriedades. Por meio da amostragem, é possível identificar o nível de infestação nas áreas e tomar a decisão sobre a melhor estratégia, que pode incluir uma integração dos controles químico e biológico.

Procure sempre a orientação dos técnicos da Socicana para o combate do bicudo da cana e de outras pragas, evitando prejuízos.  Mais informações: (16) 3251-9275.