Receba as novidades do setor

Seu nome

Seu e-mail

Socicana e Coplana participam de reunião no CTC

Recomendação precisa para novas variedades foi o ponto alto da visita

ctc

No dia 14 de julho, um grupo de técnicos da Socicana, Coplana e produtores do Programa +cana participaram de uma reunião no CTC – Centro de Tecnologia Canavieira, em Piracicaba-SP.

O objetivo foi checar de perto as características das novas variedades CTC, já que quatro delas, as mais adaptadas à nossa região, estão sendo utilizadas pelos Produtores Polos  de Mudas Pré-Brotadas (MPBs).

Novas tecnologias

O gerente Técnico da Socicana, Cesar Gonzales, comentou que a visita superou as expectativas. “Houve participação ativa das pessoas, que puderam identificar quais as melhores variedades para cada caso, e também conhecemos projetos de biotecnologia, melhoramento genético e a produção do etanol 2G, a partir do bagaço e palha de cana,” afirmou.

Cesar informou ainda que os produtores visitaram o plantel de variedades e os laboratórios com as estufas, mostrando, inclusive, benefícios como a rastreabilidade e diversas tecnologias que podem ser transferidas ao produtor. No Centro, o programa de melhoramento genético é conduzido de forma a buscar variedades melhores para micro regiões, visando resultados localizados.

O supervisor técnico da Coplana, Pablo Humberto Silva, comentou que assim que uma variedade é lançada, há diferentes recomendações, o que influencia no desempenho. “Você recebendo a recomendação do manejo varietal da fonte, no caso o CTC, a informação é muito mais segura. Nas áreas de cultivo de cana, muitas variedades foram mal lançadas ou mal posicionadas”, afirma.

Durante a visita, os produtores ficaram à vontade para esclarecer questões individuais, de acordo com as necessidades da propriedade. As orientações específicas são importantes para explorar melhor a variedade. Tiraram dúvidas, por exemplo, sobre ambientes de produção e época de colheita.

Chamou a atenção do produtor

O produtor Rogério Consoni comentou que teve acesso a tecnologias que nem imaginava que existiam, como as sementes em cápsula e o plantio com plantadeira de cereais. Também a estrutura o impressionou.

“Tive esclarecimentos sobre as variedades que estou usando, o que ajudará no manejo. Alguns usos foram ao encontro do que já estava pensando, como variedades com período de industrialização mais longo, o que é muito bom para o produtor que tem uma margem maior para a colheita”, afirmou.

Durante a reunião, a equipe do CTC mencionou também a cana transgênica, cujo lançamento  pode ocorrer em 2018. Entre suas características estariam a resistência à broca da cana, resistência a herbicida e tolerância à seca.