Receba as novidades do setor

Seu nome

Seu e-mail

Socicana e Orplana esclarecem o funcionamento dos Cbios

Entidades alertam produtor sobre os riscos de fechar acordos individuais com as usinas

A Socicana, com o apoio da Organização de Associações de Produtores de Cana do Brasil, Orplana, realizou no dia 5 de julho, o evento on-line “Entendendo os Cbios”, com o objetivo de esclarecer aos produtores o funcionamento dos Créditos de Descarbonização, além das negociações com as usinas.

Os Cbios são ativos que podem ser emitidos por produtores e importadores de Biocombustíveis, ou seja, pelas usinas. É o principal instrumento do RenovaBio, a Política Nacional de Biocombustíveis, e foi criado como incentivo ao cumprimento do Acordo de Paris, contra as mudanças climáticas e aquecimento global.

Do bate-papo participaram associados, técnicos, diretores da Socicana e o diretor executivo da Orplana, Denis Arroyo, que juntamente com o superintendente da Associação, Rafael Bordonal Kalaki, fez esclarecimentos sobre o tema.

“Além de trazer conhecimento sobre este ativo, nosso objetivo foi mostrar o posicionamento da Socicana e da Orplana, em relação às propostas que as usinas têm trazido para o pagamento dos Cbios.  É importante o produtor conhecer e entender o posicionamento da Associação e o porquê desse posicionamento, para que ele possa tomar a melhor decisão possível”, afirmou Kalaki, superintendente da Socicana.

Denis Arroyo destacou que o evento foi importante para compreender as dores do produtor nesse momento de negociação. “Há um questionamento sobre o próprio valor da relação entre produtor e usina, que vem se deteriorando com o tempo, principalmente pelo lado da usina. Aceitar agora uma proposta qualquer, de RenovaBio, sem nenhum embasamento técnico, pode nos colocar em risco para o futuro. Tudo o que conseguimos com o Consecana (Conselho dos Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Etanol do Estado de São Paulo) foi baseado em técnicas e estudos. Então, se nós aceitarmos hoje um número definido sem nenhuma comprovação e nenhuma clareza do porquê, nós arriscamos o futuro, em estar recebendo em preço de cana algo que não tenha sentido”, alertou Arroyo.

A Socicana ressalta que as negociações estão em andamento defende que o produtor receba 100% do CBio referente à sua cana-de-açúcar, algo que é claro e justo para a Associação. A entidade orienta seus associados para que não façam acordos individuais com as usinas. Mais que o valor que o produtor receba neste momento, estão em risco as negociações e a remuneração futura do associado.

Quando houver qualquer dúvida sobre os acordos propostos pelas usinas, o associado deve procurar imediatamente pelas orientações da equipe da Socicana. Entre em contato através do telefone (16) 3251-9270.