Receba as novidades do setor

Seu nome

Seu e-mail

Incêndios são diferentes de queimadas

parceria-abagrp incendio-queimada

No mês de setembro de 2014 a promotoria do Meio Ambiente de Ribeirão Preto, o Ministério Público, Cetesb, Corpo de Bombeiros e Polícia Ambiental estiveram reunidos com diversas empresas da nossa região, diante da elevada frequência e intensidade de incêndios ocorridos na região nesse ano.

Como ações proativas do nosso setor, e participação intensa da Socicana, Usinas e outras associações, a ABAG-RP, (Associação Brasileira do Agronegócio) conduz essa ação na busca de interlocução com os órgãos e melhoria da comunicação perante a estes relatos.

Diante do contexto, o setor, por meio da ABAG/RP, propôs o lançamento de uma campanha de conscientização nesse ano, 2015, com ênfase nos novos processos tecnológicos, demonstrando os prejuízos para o campo e as cidades, bem como o compromisso para a conscientização e prevenção dos incêndios.

Saber a diferença entre queima controlada e incêndios se mostra fundamental e chave para essa campanha. Deixar claro que o número de queimadas é muito menor que os incêndios. A opinião publica e parte da imprensa ainda revela um desconhecimento sobre esse assunto, e uma forma de deixar claro é esse plano de comunicação que está sendo desenvolvido na ABAG. (Comenda o Superintendente José Guilherme Nogueira)

Com a elaboração do Plano de Comunicação (com a participação de diversos agentes da cadeia), a ação envolve a produção de comerciais de TV e rádio, cartilhas, outdoor´s, busdoor, placas nas estradas e engajamento com as comunidades, concessionárias de estradas e seguradoras.

A ação deverá ser finalizada nas próximas semanas e será apresentada para toda região através dos canais acima citados. Segue agora um papel de mudança que vem ocorrendo e mostrando que a queimada controlada é diferente dos incêndios e ainda tem data limite para acabar conforme o protocolo de queimadas. Já os incêndios poderão continuar, e o trabalho que o setor vem fazendo para que essa ação não ocorra, é gigantesco. Usinas como São Martinho, já possuem dezenas de equipamentos para controle do fogo e um apoio das associações de produtores de cana vem sendo tomado durante vários anos.

Um projeto dessa envergadura conseguirá mostrar a todos nossa preocupação com o desenvolvimento sustentável na produção de cana e colocar a opinião publica as ações e formas claras do que vem ocorrendo no nosso setor.