Receba as novidades do setor

Seu nome

Seu e-mail

Certificação da cana irá favorecer a negociação com a usina

bonsucro

Quando o agricultor escuta falar em Certificação Socioambiental, imagina que este assunto, com suas regras e protocolos, é algo muito distante da sua realidade. Porém, quando passa a entender do que se trata, muda logo de opinião.

Quando o agricultor produz cana, até mesmo de maneira intuitiva, procura fazer isso com boas práticas agrícolas, ambientais, trabalhistas e sociais. Estas boas práticas são os pilares que sustentam as certificações.

Para a cana-de-açúcar, a certificação de maior relevância é a Bonsucro. O produtor de cana que, pela regra, é um ótimo agricultor da porteira da fazenda para dentro, precisa também “incrementar” a gestão em termos administrativos.

Para que o agricultor possa “demonstrar” as boas práticas, precisa documentar as ações que faz em sua propriedade e possuir “evidências” para que o registro possa ser analisado por auditores externos.

Em síntese, o produtor precisa cumprir as legislações trabalhista, ambiental e demais obrigações existentes no Brasil e melhorar sua gestão em termos de registro das atividades agrícolas. Esta gestão, ou melhor, este registro organizado das ações, irá capacitá-lo a um controle econômico do seu negócio e irá habilitá-lo a receber a certificação socioambiental.

A Socicana, em parceria com a Fundação Solidaridad e o Bonsucro, está desenvolvendo um projeto para capacitar, orientar e preparar os produtores que pretendam obter a certificação.

Os produtores certificados terão acesso facilitado ao mercado comprador de cana e poderão reivindicar uma negociação comercial melhor junto às usinas. Isso ocorre porque também as usinas, quando vão vender seu produto nos mercados interno e externo, recebem exigências de seus clientes, quanto à certificação da matéria-prima. Portanto, o Associado certificado estará numa condição mais vantajosa.

Para saber mais detalhes, entre em contato com a Socicana.