Receba as novidades do setor

Seu nome

Seu e-mail

Campanha contra incêndios busca reduzir prejuízos causados pelo fogo na Agricultura

abagrp

O incêndio na zona rural traz uma série de prejuízos, tanto para a população da cidade quanto para a agricultura. No campo, os efeitos têm grandes impactos negativos, como a perda de áreas inteiras de lavoura, destruição de áreas de mata e perigo para as famílias que moram em sítios e fazendas.

Esta época do ano, de clima seco, é  propícia ao fogo. Por isso, é importante que a população fique atenta a atitudes simples, que podem evitar graves problemas. Para contribuir com a prevenção, a Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto, ABAG/RP, está lançando uma campanha em parceria com associações de produtores rurais e usinas. A ação pretende criar uma rede de comunicação entre os agentes produtivos e ampliar os canais de comunicação com a sociedade.

A Socicana apoia a campanha e, entre seus associados, já vinha comunicando há vários meses as principais causas de incêndios e as principais atitudes preventivas para o produtor.

Os prejuízos dos últimos anos

Incêndios no campo significam prejuízo para o meio ambiente e para o setor produtivo. No ano passado várias áreas de proteção em todo o estado sofreram danos com o fogo, assim como florestas plantadas e lavouras, em especial a cana-de-açúcar, que teve milhares de hectares queimados. Há quase um ano, a Mata de Santa Tereza, a mais importante reserva da cidade de Ribeirão Preto, teve 90 dos seus 154 hectares atingidos por dois episódios de fogo. A origem do incêndio foram velas acesas na zona de amortecimento da mata num momento de baixa umidade do ar. As chamas consumiram, por dias, a mata intocada, episódio que só não foi mais devastador pela perícia das brigadas rurais que se uniram no combate ao fogo.

Os incêndios, acidentais, criminosos ou de origem desconhecida não são novidade na zona rural, tanto que as usinas e os produtores estão preparados para o combate ao fogo com brigadas cada vez mais treinadas e equipadas. O que a campanha espera é somar esforços e envolver o poder público, o setor produtivo e a sociedade para evitar ainda mais prejuízos econômicos, sociais e ambientais.

A Campanha

A ABAG/RP produziu anúncios para TV, rádio, jornais e revistas. Placas de alerta serão colocadas nas estradas com telefones das usinas mais próximas para facilitar a comunicação e garantir que o combate aos incêndios aconteça no menor tempo possível. Além disso, mais de 100 mil cartilhas serão entregues para as comunidades do entorno das unidades produtivas e em escolas da região. As unidades de produção ainda colocarão seus técnicos à disposição para ministrar palestras de esclarecimento e também para treinar ou ajudar a formar brigadas municipais de combate aos incêndios.

Grupos envolvidos diretamente na campanha

Associados da ABAG/RP
Usinas – Grupo Balbo (Santo Antônio e São Francisco), Grupo São Martinho (Iracema, Santa Cruz e São Martinho), Grupo Pedra Agroindustrial (Ipê, Pedra e Buriti). Usinas Batatais/Lins, Ipiranga/Iacanga, Santa Fé e Viralcool.
Associações de Produtores – Canaoeste – Assoc. dos Plant. de Cana do Oeste do Est. de S. Paulo,   Copercana – Coop. dos Plant. de Cana do Oeste do Est. de S. Paulo, Socicana – Associação dos Fornecedores de Cana de Guariba e Coplana – Cooperativa Agroindustrial
Parceiro na Campanha – Usinas – Grupo Biosev e Grupo Raízen
Apoiadores – Usinas – Pitangueiras, Moreno e Grupo Guarani