Receba as novidades do setor

Seu nome

Seu e-mail

5º Giro Socicana trouxe os indicadores de qualidade no manejo

5-giro-socicana2

A quinta edição do Giro Socicana contou com casa cheia. O evento, realizado no auditório, em Guariba, no dia 27 de maio, trouxe o tema: “Indicadores de qualidade  no manejo da cana”, ministrado pelo professor, doutor Marcos Milan, da Esalq (USP) Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo.

A palestra seguiu um estilo bastante leve e bem humorado. Como destaque, entre os indicadores de qualidade, está a atenção que deve ser dada ao fator humano. Além disso, é importante definir a missão do negócio – qual o objetivo e o que se faz. A partir daí, definir a visão da empresa, ou seja – onde o negócio deve estar em cinco anos, por exemplo, com os recurso disponíveis. A visão faz com que o gestor tenha um direcionamento e determina a estratégia. E nada teria uma razão dentro da comunidade se não houvesse os princípios, ou seja – quais são os valores que norteiam aquela empresa. Por exemplo, a ética faz parte do negócio?

Com esta orientação, é possível fazer algumas análises importantes como quais são as oportunidades e ameaças no mercado e, internamente, quais são os pontos fortes e fracos. E, assim, promover mudanças que vão levar a resultados positivos.

O professor explica que a gestão pela qualidade é aquela que envolve todos os membros da equipe para atender à necessidade do mercado consumidor, do dono aos diversos colaboradores. Quando todos estão envolvidos, as pessoas conseguem enxergar melhor os objetivos para alcançá-los.

Para quem acha difícil compartilhar, o “segredo” até que é simples: é necessário investir em treinamento. Treinar e treinar, para poder promover autonomia à equipe e, dessa forma, responsabilidade. Não é o dono da propriedade que deve detalhar cada tarefa. Na verdade, ele indicar a meta, e o profissional bem treinado e consciente de seu papel vai executar com responsabilidade. É o líder quem faz a diferença. Assim como um bom técnico de futebol, ele deve orientar a equipe antes da partida e, na hora do jogo, deve deixar a equipe jogar. Talvez esta seja a principal mudança de cultura para melhorar o desempenho da empresa rural.

Trocas de experiências

Tão importantes quanto as palestras são as conversas durante o café ou no churrasco. Nesses momentos, o produtor fica muito à vontade para trocar o que  está funcionando e o que precisa ser mudado na sua propriedade. Às vezes, uma única dica já muda o jeito de fazer as coisas no dia seguinte.

depoimentos-giro-soc