Receba as novidades do setor

Seu nome

Seu e-mail

13ª conferência da WABCG termina com saldo positivo e um fato marcante para o Brasil

O presidente da Associcana e vice-presidente da Orplana, Eduardo Vasconcelos Romão, foi empossado presidente da Associação Mundial de Produtores de Beterraba e Cana-de-açúcar, durante a WABCG Conference

A 13ª edição da conferência da World Association of Beet and Cane Growers (WABCG), a Associação Mundial dos Produtores de Beterraba e Cana-de-açúcar, que aconteceu entre os dias 3 e 6 de junho, em Ribeirão Preto, terminou com um saldo positivo e um fato marcante para a agricultura brasileira: pela primeira vez a WABCG tem um presidente brasileiro. Eduardo Vasconcelos Romão, atual presidente da Associação de Jaú (Associcana) e vice-presidente da Organização de Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil (Orplana), recebeu o cargo do francês Jean-Pierre Dubray. A posse foi acompanhada por representantes dos 34 países que integram a WABCG.

Romão afirmou que os agricultores de São Paulo e do Centro-Sul terão uma voz no meio internacional. “É como se nossa cana não terminasse na usina e tivesse uma história posterior. Este posicionamento da voz do nosso produtor de cana do Centro-Sul lá fora dá força aos nossos cartões de visita e nosso diálogo com a sociedade civil. Estamos entregando emprego e renda, com sustentabilidade no processo”, disse Romão. Ele destacou que a vinda de tantos representantes na conferência, mesmo em tempos de crise mundial mostra que o produtor está em busca de novas tecnologias, de troca de informações. “Eles não pensaram em custo, mas sim em investimento. Eles vislumbraram os benefícios que uma conferência deste porte pode trazer. As tecnologias conhecidas no evento podem ser utilizadas em cada propriedade, fazendo a diferença em seus negócios”, completou.

O presidente da WABCG conta que esta é a primeira vez que o Brasil está ocupando a presidência da entidade. “Este fato é fruto de algo construído há algum tempo com o empenho de produtores como Manoel Ortolan, Ismael Perina Junior e Cristina Pacheco, entre outros. Estes praticamente abriram a oportunidade para nós. É um esforço de todos”, concluiu. Esta é a primeira vez também que o País sedia a conferência.

O ex-presidente da WABCG, Jean-Pierre Dubray, que fez a abertura da conferência, declarou que a Associação Mundial dos Produtores de Beterraba e Cana-de-açúcar representa uma aliança entre os países. “Atuamos junto aos governos no sentido de dar mais visibilidade ao trabalho dos nossos produtores e à importância do nosso negócio para a economia de cada um dos países e do mundo. As dificuldades que enfrentamos só serão vencidas com união e eventos deste tipo que mostram claramente a nossa força”, destacou.

O presidente da Orplana, Gustavo Rattes de Castro, comemorou as duas conquistas: o fato do Brasil sediar a conferência, que estava sendo disputada com a Austrália, e o novo presidente da WABCG ser um brasileiro. “Fazemos parte desta associação há muitos anos, e a visibilidade que teremos da nossa entidade em nível mundial aumenta a partir de agora, com um presidente brasileiro. Vamos ter um posicionamento internacional melhor, mostrando, inclusive, o papel da Orplana e das associações brasileiras na agricultura brasileira”, comentou.

Bruno Rangel Geraldo Martins, presidente da Socicana e diretor tesoureiro da Orplana, destacou que o evento foi um sucesso. “Todos acharam muito boa a programação, que abordou assuntos essenciais aos nossos negócios. Destaco a questão do preço do açúcar no mercado internacional. Tanto os produtores de cana quanto os de beterraba sentem a necessidade de promover uma diversificação nas culturas para ter maior rentabilidade. O que me chamou a atenção também foram as práticas agrícolas, com tecnologia a todo vapor, além de temas como controle de plantas daninhas e transgênicos”, disse Bruno Rangel, lembrando que o Brasil tende a uma safra melhor neste ano do que a do ano passado, com cana de mais qualidade, mas ainda distante do cenário ideal justamente em função dos preços.

A 13ª WABCG Conference

A edição brasileira da conferência mundial foi oficialmente aberta na manhã do dia 4 de junho, pelo então presidente da WABCG, o francês Jean-Pierre Dubray, seguida da fala do presidente da Orplana, Gustavo Rattes de Castro, que compôs com Eduardo Vasconcellos Romão e Bruno Rangel Geraldo Martins, a diretoria da Orplana.

O prefeito de Ribeirão Preto, Antônio Duarte Nogueira Júnior, recepcionou os convidados e, como agrônomo, traçou um panorama atual do agronegócio regional e nacional. Sua esposa, Samanta Maria Duarte Nogueira, ministrou uma palestra, em seguida, sobre “Estrutura Fundiária e Divisão de Terras no Brasil”. Cada delegação, posteriormente, apresentou a situação de seu país e a reflexão continuou, durante os dois dias seguintes, com apresentações de temas como a indústria açucareira no mundo, princípios da agricultura de conservação, qualidade da cana-de-açúcar e moinho do futuro, mercado mundial de energia renovável e otimização do valor da cana por meio de melhores práticas.

O último dia do evento, 6 de junho, começou com atividades práticas. A linha de pesquisa canavieira no Brasil foi apresentada pelos pesquisadores do Instituto Agronômico(IAC), Mauro Xavier e Marcos Landell, na visita das delegações ao IAC. Posteriormente, os participantes da conferência se dirigiram ao Condomínio Agrícola Santa Isabel, onde foram recepcionados pelo produtor Paulo Rodrigues, que mostrou a estrutura de produção de cana-de-açúcar, a rotação com a cultura da soja, além da produção própria de Mudas Pré-Brotadas (MPB). As visitas terminaram à noite, com uma apresentação, em Pontal, no Museu da Cana.